Trail

Nenhum «pilha» escreveu o nome na rocha

01 junho 2021
2 min

Ainda não foi desta que alguém conseguiu trocar as voltas às Voltas do Impossível, na Serra da Freita.

---

Cinquenta «pilhas», alguns repetentes, estiveram este sábado a ser desafiados em Rio de Frades, Arouca, na segunda edição das Voltas do Impossível, uma aventura criada por José Moutinho, inspirado nas Maratonas Barkley. Nenhum deles conseguiu terminar a prova e inscrever o seu nome na história e, consequentemente na rocha de Xisto.

Paulo-Nunes2

Para participar, os atletas passaram por uma rigorosa selecção, por meio de candidatura, e tiveram de se apresentar em prova acompanhados por uma cerveja artesanal, o valor de 19,58€ e uma matrícula (ou salpicão para os repetentes). Partiram para a Serra da Freita às 6h50 da manhã, com o objectivo de trocar as voltas à Serra, mas em dia de muito calor, a serra voltou a vencer. 

Fritz-Fotografia_2

As voltas, de 21 quilómetros cada, são feitas alternadamente em direcções contrárias, sendo obrigatório passar por 14 caixas e retirar a guia com o respectivo número do dorsal, o que comprova que não se atalhou caminho. Dos 50 atletas, só 27 partiram para a segunda volta, no sentido oposto, e destes, só 3 passaram à terceira volta, sendo que, o som do sino e a música do Tap eram escutados sempre que cada atleta desistia, em homenagem a quem, pelo menos, tentou tornar possível o impossível.

Paulo-Nunes-4

O trail passou por alguns dos locais mais emblemáticos do concelho de Arouca, contornando a aldeia do Cando, passando pelas paisagens de Tebilhão e Cabreiros, subindo ao Alto das Chãs, descendo ao Candal, no concelho vizinho de S. Pedro do Sul e terminando, por fim, no túnel mineiro de Rio de Frades. Na prova são recriados os «Pilhas», mineiros de Rio de Frades que eram figuras de relevo na história da II Grande Guerra, pois tentavam contornar a vida dura, à semelhança dos atletas que percorreram estes trilhos, coleccionando as guias de transporte de volfrâmio espalhadas ao longo do percurso.

Matias-Novo-5

“As Voltas do Impossível” integraram a Semana Europeia de Geoparques, iniciativa que visa potenciar o sentido de pertença local, a valorização do património natural e, consequentemente, a sua salvaguarda e conservação. Voltam em 2022.

Matias-Novo_1

Fotos: Fritz Fotografia, Matias Novo e Paulo Nunes

---
Cátia Mogo
Partilhar