Actualidade

Red Bull homenageia campeão olímpico

28 setembro 2021
2 min

A marca apresentou esta segunda-feira uma lata de edição limitada com um tributo a Pedro Pablo Pichardo.

---

A PRO RUNNERS Magazine assistiu ao lançamento da edição limitada Red Bull Pedro Pichardo, uma lata que celebra a conquista da medalha de ouro do Triplo Salto nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Depois deste momento histórico, Pichardo encerrou a época desportiva ao mais alto nível com a vitória da Liga Diamante. SI202109270449_news

Dois anos depois de ter lançado a lata Red Bull MO88, que assinalou a entrada de Miguel Oliveira no competitivo campeonato de Moto GP, a Red Bull volta a surpreender com a chegada ao mercado nacional de uma nova edição limitada. Desta vez o homenageado é também um atleta que veste as cores da marca austríaca, responsável pelo melhor resultado da comitiva portuguesa presente nos últimos Jogos Olímpicos de Tóquio: Pedro Pichardo.

A edição especial da lata Red Bull Pedro Pichardo vem assim homenagear uma brilhante carreira que promete dar ainda muitas mais alegrias a todos os portugueses.

SI202109270450_news

O atleta de Setúbal revela que “esta lata tem um enorme significado porque foi uma surpresa. Há bastante tempo que gosto de beber Red Bull nas minhas competições e nos treinos e quando surgiu a oportunidade de fazer parte da família Red Bull fiquei ainda mais feliz”. Emocionado, acrescenta: “Sinto-me muito honrado pelo facto da Red Bull valorizar o meu trabalho desta forma! Estou muito grato por tudo o que estão a fazer por mim e por todo o apoio que tenho recebido estes últimos anos”.

SI202104260356_news

À PRO RUNNERS, Pedro Pichardo defendeu que é necessária uma maior "cultura desportiva sobre o atletismo. É preciso o apoio do governo, dos clubes para começar a mostrar às crianças e aos pais das crianças que o atletismo é bom". Num país onde o futebol é, assumidamente, o desporto-rei, o triplista nota que "o grande problema é económico, pois o futebol dá dinheiro e no atletismo é preciso ser-se muito bom para conseguir ter uma vida mais ou menos. Qualquer jogador suplente ganha mais do que eu e joga uma vez, de vez em quando. E as pessoas dizem que ele é melhor do que eu, porque ganha mais. Em Portugal, para se ser reconhecido como um bom atleta, é preciso jogar à bola".

Para 2022, ainda não tem um plano de competição definido, e só quer "ter saúde e estar bem preparado para ganhar alguns centímetros no «jump», o último salto". Para já, vai "descansar o corpo e aproveitar as férias".

---
Cátia Mogo
Partilhar