Actualidade

PT e profissionais de fitness perderam 50% dos clientes

06 abril 2021
2 min

Saiba as consequências do segundo confinamento para o sector.

---

Os personal trainers e profissionais associados à área de fitness perderam 50% dos seus clientes e uma média de €832 na quebra de lucros com o segundo confinamento, revela um inquérito feito pela Fixando, entre 31 de Março e 5 de Abril junto de 4.800 profissionais do sector em Portugal.

Dos inquiridos, 69% assume um impacto devastador, de tal forma que 71% teve de alterar a sua forma de trabalhar, 64% perdeu clientes e 21% viu-se obrigado a reestruturar o seu negócio.

Os profissionais do sector (36%) explicaram ainda que não conseguirão recuperar do impacto do confinamento tão cedo, com expectativas entre 6 meses a 1 ano, e uma demora entre 1 a 2 anos para voltarem a obter os lucros que tinham antes da pandemia.

A resposta que conseguiram dar a esta adversidade foram os treinos online, que tiveram uma adesão de apenas 35% dos clientes, pois 64% perdeu clientes e com o plano de desconfinamento em vigor, serão cerca de 25% aqueles que continuarão a preferir manter as aulas online.

As preferências dos clientes também diferem, o que levou os personal trainers e profissionais de fitness a estruturar de novo todo o modelo de negócio que tinham.

“Grande parte destes profissionais viu-se obrigado a reestruturar o seu negócio, sendo que agora, de forma a terem adesão, dispõem de três hipóteses de aulas: online, ao ar livre, ou domicílios”, afirma Alice Nunes, Directora de Novos Negócios da Fixando.

Segundo o inquérito, nos primeiros meses de 2021, a procura pelo serviço de Personal Trainer Online aumentou 300% em comparação com o mesmo período no ano anterior.

Já na categoria de Personal Training e Fitness, em 2021, 71% dos clientes mencionam que procuram aulas e treinos preferencialmente ao ar livre, onde cada sessão de Personal Training custa, em média, €25.

PR

 

Partilhar